Imprensa e difusão

#AssuntosEpistolares 8

Envia: Liliana Zaremsky (EOL)

De ENRIQUE VIII a ANA BOLENA (1527)

Minha senhora e amiga:

Meditando acerca do conteúdo de vossas últimas cartas, vejo-me acossado por mil pensamentos torturantes e, sem saber ao que ater-me, já que em umas frases creio descobrir uma satisfação e em outras é exatamente o contrário. Eu vos rogo encarecidamente que me digais quais são vossas intenções a respeito do amor que existe entre nós dois.

Necessito a todo custo uma resposta, já que estou há um ano ferido pelo dardo do vosso carinho, sem ter ainda a segurança de encontrar ou não um lugar em vosso coração e afeto.

Esta incerteza ultimamente tem-me privado do prazer de chamar-vos de minha dona, já que não me professais mais que um carinho comum e corriqueiro; mas se estais disposta a cumprir os deveres de uma amante fiel, entregando-vos de corpo e alma a este vosso leal servidor, se vosso rigor no me proíbe, vos prometo que recebereis não somente o nome de minha dona, mas afastarei do meu lado tantas quantas até agora tem compartilhado com vós meus pensamentos e meu afeto. Dedicar-me-ei somente a vos servir.

Em rendição suplico uma resposta para minha carta, pois anelo saber até onde e para que posso contar com vós. Se não vos for agradável responder por escrito, indicai-me algum lugar onde possa receber a resposta de palavra, e eu irei com todo meu coração. Não continuo por temor em cansar-vos. Escrito pela mão de quem não deseja ser senão vossoo,

 

E. Rex.

Tradução livre de "Cartas de amor de Enrique VIII a Ana Bolena", Editorial Confluencias, España 2016.

"Las seis esposas de Enrique VIII", Hackett Francis, Editorial Juventud, Barcelona, 1975.