Imprensa e difusão

#AssuntosEpistolares 28

Envia: Luciana Ernanny Legey

Envía:

Querido Robert,
Frequentemente fico acordada imaginando se você também está acordado. Você sente dor ou se sente sozinho? Você me tirou do período mais escuro da minha jovem vida, compartilhando comigo o sagrado mistério do que é ser um artista. Eu aprendi a ver através de você e nunca compus uma linha ou desenhei uma curva que não tenha vindo do conhecimento derivado do precioso tempo que passamos juntos. Seu trabalho, vindo de uma fonte fluida, pode ser rastreado à canção nua de sua juventude. Você então me falou de segurar nas mãos de Deus. Lembre-se, em tudo, você sempre segurou aquela mão, segure-a firme, Robert, e não solte ela jamais.
A outra tarde, quando você adormeceu no meu ombro, eu adormeci também. Mas antes disso, ocorreu-me contemplar todas as suas coisas e seu trabalho e passando por anos de trabalho na minha mente, de todo o seu trabalho, você ainda é o seu trabalho mais bonito. A obra mais bela de todas outra tarde

Patti Smith, 1989

Carta escrita por Patti Smith ao Robert Mapplethorpe poucos dias antes da morte do fotógrafo.
https://youtu.be/5fWBKJ9c60w